“Se somos todos macacos, por que ninguém jogou banana para os jogadores brancos?”


Neste sábado, a Fraternidade Teológica Latino Americana núcleo SP se reuniu na IBAB para debater o tema NEGRITUDE, BÍBLIA E IGREJA. Os debatedores foram Donizetti Doni (pastor da Igreja Vineyard na cidade de Campinas e mestrando em Educação) e Marco Davi (pastor Batista em São Paulo, mestre em Ciências da Religião e autor do livro A religião mais negra do Brasil) , tendo o Joabe Santos (coordenador local) como mediador. 

Donizetti trouxe um olhar bíblico, apontando a presença do negro em diversas passagens bíblicas que passam "despercebidas". “O grande líder dos Judeus, Moisés casou-se com uma negra, o apóstolo Paulo foi consagrado por irmãos negros africanos”, este um dos exemplos que Donizetti apontou trazendo seus significados no hebraico e grego em sua apresentação ao ler passagens direto da Torá que trouxe para o evento, questionando os motivos do “esquecimento” dos leitores da Bíblia de certas passagens que apontam para uma forte presença negra dos protagonistas bíblicos. “A teologia vinda da Europa embranqueceu os personagens” sentenciou Donizetti. 

Por sua vez, Marco Davi trabalhou em sua apresentação com dados do IBGE, apontando dentre várias observações, que a maior religião negra no Brasil é o pentecostalismo, questionando que poucos negros estão na liderança. Entre suas provocações disse: “Desafio você a me mostrar 5 líderes negros de grandes igrejas no Brasil, e na maioria dos casos, eles estão casados com mulheres brancas, isso me leva a questionar a busca pelo status do poder simbólico e econômico perante a comunidade”. ”. Para melhor estudo e debate do assunto, Marco Davi fez a diferenciação entre preconceito, racismo e discriminação. Segundo suas palavras:” preconceito - pré - conceito. Uma espécie de analise antecipada do outro por várias razões. culturais, sociais, financeiras, etc. Racismo é uma doutrina que estabelece que a minha raça é melhor e superior que a do outro. Ou que sendo de uma raça eu sou melhor que o outro. Discriminação é algo mais geral e sistêmico. Está nas estruturas sociais, políticas e religiosas.” Outra questão levantada com propriedade foi acerca de os brancos nascerem com vantagens neste pais, “Ser branco trás vantagens materiais e simbólicos. Ser branco possibilita acesso maior e mais rápido as oportunidades. ao direito de ir e vir.” 

O tema é instigante, pois o encontro que começou 09:30 da manhã, estava marcado para encerrar ao meio-dia e por conta do debate e perguntas, o evento se estendeu até as 14:00hs com diversos exemplos do cotidiano acerca da presença negra evangélica na igreja brasileira e suas formas sutis de racismo. Ao final do debate, Marco Davi questionou: “Se somos todos macacos, por que ninguém jogou banana para os jogadores brancos?” O Evento foi gravado e poderá ser transcrito para um futuro artigo/resenha no Boletim Teológico da FTL. 

No mês que vem o encontro da FTL núcleo São Paulo debaterá o tema política. Acompanhe pelo nosso site e perfil do FB da FTL-B e poderá ter mais informações ao longo do mês. A FTL é um espaço fraterno de debate e produção de conhecimento de teologia, contemplando a interdisciplinaridade dos vários saberes de diversas disciplinas tendo como base a teologia latina americana e seus desdobramentos.

 
att

 

FTL-B

  • Aliança
  • Faculade Unida
  • Miquéias
  • Missão Cena
  • Conectar
  • Diálogos
  • TearFound
  • VisãoMundial
  • FTSA
The Betst bookmaker bet365 Review
How to register at bookamkersHere